Plantio intercalar de feijão-de-porco com culturas perenes controla plantas daninhas e pragas

Última modificação: 18/02/2019 09:40
O feijão-de-porco é uma leguminosa com crescimento inicial e fechamento rápido, indicada no controle de plantas daninhas, principalmente a tiririca, além da função de adubo verde – fixa em média 80 kg/ha de nitrogênio no solo. Devido ao seu porte baixo e ao fato de não ser trepadora, recomenda-se cultivá-la nas entrelinhas de milho e culturas perenes, como citros, café e uva, entre dezembro e fevereiro. A leguminosa é indicada também para atrair ácaros das culturas da uva e mamão, ajudando no seu manejo. O feijão-de-porco é plantado ao longo da linha das culturas principais e hospeda o ácaro, que é controlado com defensivos, evitando a aplicação direta do acaricida nas plantas e nos frutos, explica o engenheiro agrônomo e diretor comercial da Piraí Sementes, José Aparecido Donizeti. O feijão-de-porco também é considerado um exce... Ler mais
  • Slide

Acontece no Vale do Piracicaba #30

Última modificação: 04/02/2019 16:11
A Ello Agronegócios veicula periodicamente a agenda de eventos do Vale do Piracicaba. Quando for compartilhar os eventos, use a hashtag #acontecenovale. Vamos nos conectar! Para divulgar seu evento, envie e-mail para flavia@elloagronegocio.com.br   Let´s Code – Café com Arquitetura Data: 08 e 22 de fevereiro Hora: das 8h30 às 12h Objetivo: Meetup entre startups e players do mercado com objetivo promover troca de conhecimento através de trabalho colaborativo. Local:  Pulse Hub de Inovação – Piracicaba/SP Informações e inscrições: https://www.sympla.com.br/lets-code--cafe-com-arquitetura__448859   Inscrições para o Programa Startup SP do Sebrae Piracicaba Data: até 12 de fevereiro Objetivo:  Programa gratuito para o desenvolvimento de startups do agronegócio que abrange mentorias, capa... Ler mais
  • Slide

Acontece no Vale do Piracicaba #29

Última modificação: 28/01/2019 11:18
A Ello Agronegócios veicula periodicamente a agenda de eventos do Vale do Piracicaba. Quando for compartilhar os eventos, use a hashtag #acontecenovale. Vamos nos conectar! Para divulgar seu evento, envie e-mail para flavia@elloagronegocio.com.br   Curso Educação ambiental e a transição para sociedades sustentáveis Data: 1º de fevereiro Objetivo: Contribuir para a formação de profissionais autônomos e críticos que atuem na transição para sociedades sustentáveis; criar uma comunidade de aprendizagem que se retroalimente e se inspire na proposição de intervenções educadoras sustentáveis; oferecer subsídios teóricos e práticos para a construção de conhecimentos nas áreas de educação, ambientalismo, políticas públicas, intervenção educadora, dialogando com sentidos existenciais e utopias individuais e... Ler mais
  • Slide

Confira o relatório completo da pesquisa que traça o perfil da mulher que trabalha no Agtech Valley (Vale do Piracicaba)

Última modificação: 24/01/2019 19:38
A mulher que trabalha com agronegócio no Vale do Piracicaba (Agtech Valley) tem características inerentes de sua localização geográfica e vocação do ecossistema onde está inserida, que é voltado para a pesquisa, inovação e tecnologia na agropecuária. De acordo com levantamento inédito feito pela empresa Ello Agronegócios, em parceira com o Agtech Valley, elas são jovens (40% têm entre 17 e 25 anos), com boa formação acadêmica (37% têm graduação completa e 28%, pós-graduação), 30% trabalham como colaboradoras em instituições de ensino e pesquisa e 29% em empresas de insumos e cooperativas.
A pesquisa foi feita via formulário online e respondida por 100 mulheres. “Apesar de serem capacitadas e se sentirem preparadas para as suas funções, as entrevistadas têm rendimento e ocupações medianas dentro das organizações onde trabalham, o que evidencia o principal desafio elencado por elas, o de ter reconhecimento profissional”, explica a gestora de Comunicação e Marketing da Ello Agronegócios, Flávia Romanelli.
A mão-de-obra feminina ainda enfrenta barreiras na ascensão profissional, na promoção a cargos de gestão e para ter salários compatíveis com os de homens na mesma função, o que não se mostra diferente no Vale do Piracicaba. “Mesmo as agtechs sendo ambientes onde impera a modernidade, a maioria tem poucas mulheres em seus quadros profissionais e acaba perpetuando essa realidade do agro como um todo”, diz o gestor de Análises e Pesquisas da Ello, Henrique Servolo.
No levantamento, fica evidente que a maioria das trabalhadoras avaliadas (62%) já sofreu preconceito no ambiente de trabalho por ser mulher e muitas passaram por assédio moral (30%) e até mesmo sexual (11%) quando desempenhavam suas funções. “Apesar das dificuldades, o protagonismo feminino no agronegócio é cada vez mais evidente, assim como no Vale do Piracicaba e nos ambientes de inovação voltados para a agropecuária 4.0, e a tendência é que se destaque cada vez mais”, enfatiza Flávia.
Cenário
De acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), a participação feminina no mercado de trabalho do agronegócio cresceu consistentemente entre 2004 e 2015, passando de 24,11% para 27,97%.
Paralelamente, desde 2016, Piracicaba é conhecida como o Vale do Silício do agronegócio brasileiro – Agtech Valley (Vale do Piracicaba), concentrando mais de 50 agtechs, aceleradoras, hubs de inovação, incubadoras, empresas e importantes centros de ensino e pesquisa no setor
Acesse aqui a pesquisa completa:

Lablab pode ser utilizada como banco de proteína no inverno para pecuária orgânica e convencional

Última modificação: 21/01/2019 04:30
A lablab é uma leguminosa com dupla aptidão, que pode ser utilizada tanto como adubo verde, principalmente fixando nitrogênio no solo, como para alimentação do gado de corte e leite. Até fevereiro, é considerado um bom momento para plantar a lablab para ser utilizada como banco de proteína durante o inverno, na entressafra das pastagens, para manter o bom rendimento dos animais. A leguminosa também é procurada por produtores orgânicos de leite, que utilizam a planta junto com gramíneas para silagem. “A lablab tem ainda a função de melhorar e fertilizar o solo, pois fixa até 100 kg/ha de nitrogênio e ainda auxilia no controle das plantas daninhas, suprimindo a necessidade da capina mecânica”, explica o engenheiro agrônomo e diretor comercial da Piraí Sementes, José Aparecido Donizeti. O banco de proteínas também pode ser usado na pecuár... Ler mais
  • Slide

O paradoxo do marketing digital

Última modificação: 14/01/2019 15:07
O marketing digital é o novo marco da comunicação, as empresas cada vez mais investem em propagandas, impulsionamentos e digital influencers para vender seus produtos e serviços. O resultado costuma ser imediato e positivo, o que aumenta o interessa por essa forma de se comunicar. Além disso, fazer divulgação online é muito mais barato que fazer offline, permite um acompanhamento em tempo real e interação com os públicos-alvo. Parece perfeito, mas tem pelo menos uma consequência negativa, ajuda a acabar com a mídia tradicional, principalmente a impressa.Você pode argumentar que é uma consequência dos novos tempos, que a comunicação e o marketing têm que se adaptar. Eu concordo, em partes!Quando uma empresa quer evidenciar a sua importância institucional e até a validação mais isenta de seus produtos e serviços, costuma apelar para as mídias tradic... Ler mais
  • Slide

Acontece no Vale do Piracicaba #28

Última modificação: 07/01/2019 16:17
A Ello Agronegócios veicula periodicamente a agenda de eventos do Vale do Piracicaba. Quando for compartilhar os eventos, use a hashtag #acontecenovale. Vamos nos conectar!Para divulgar seu evento, envie e-mail para flavia@elloagronegocio.com.brCurso Problematização: uma metodologia para o ensino de biologia molecularData: 09 a 12 de janeiroObjetivo: Apresentar e discutir a metodologia da problematização e tratar e atualizar tópicos do ensino de biologia molecular para a educação básica.Local:  Laboratório Didático de Licenciatura Pavilhão de Ciências Humanas – Esalq/USP – Piracicaba/SPInformações: massabni@usp.brCurso ambiência, bem-estar animal e zootecnia de precisãoData: 14 a 25 de janeiroObjetivo: Fornecer aos estudantes conceitos básicos e práticas aplicadas das técnicas de ambiência e controle do ambiente de produção visando o bem-estar dos ... Ler mais
  • Slide

Acontece no Vale do Piracicaba #27

Última modificação: 10/12/2018 09:04
A Ello Agronegócios veicula periodicamente a agenda de eventos do Vale do Piracicaba. Quando for compartilhar os eventos, use a hashtag #acontecenovale. Vamos nos conectar!Para divulgar seu evento, envie e-mail para flavia@elloagronegocio.com.br  Treinamento laboratorial para fitonematoidesData: 10 e 11 de dezembroHorário: das 8h às 19hObjetivo:  Capacitação para atividades relacionadas a laboratório de análise fitonematológica, com vistas à avaliação de riscos relacionados a nematoides de culturas extensivas (soja, milho, algodão, cana-de-açúcar, feijão, etc).Local: Prédio da Zoologia, Esalq/USP – Piracicaba/SPInformações: cdt@fealq.org.br Developing and selling ideas Data: 10 e 11 de dezembroHorário: 19h às 22hObjetivo: O PET Biotecnologia Agrícola em parceria com o Andrew Zimbroff, professor na University of N... Ler mais
  • Slide

Acontece no Vale do Piracicaba #26

Última modificação: 03/12/2018 10:34
A Ello Agronegócios veicula periodicamente a agenda de eventos do Vale do Piracicaba. Quando for compartilhar os eventos, use a hashtag #acontecenovale. Vamos nos conectar! Para divulgar seu evento, envie e-mail para flavia@elloagronegocio.com.br     Palestra: O mercado em 2018 e as perspectivas para 2019 Data: 5 de dezembro Horário: das 8h às 19h Objetivo:  Apresentar os dados econômicos da bovinocultura de corte em 2018, os resultados do Tour de confinamento realizado pela DSM/Tortuga e pelo CEPEA e, por fim, as perspectivas para a cadeia em 2019.  Local: Anfiteatro da Engenharia, Esalq/USP – Piracicaba/SP Informações: boicepea@usp.br   Oficina de impressão 3D Data: 5 e 7 de dezembro Horário: 19h e 14h Objetivo: Apresentar técnicas e equipamentos para impressão 3D. Local: Usina de Inovação Monte Alegre ... Ler mais
  • Slide

Consórcio de gramínea com leguminosa pode aumentar em até 30% a produção de carne e leite

Última modificação: 26/11/2018 17:56
A lablab é uma leguminosa com dupla aptidão, que pode ser utilizada tanto como adubo verde como forrageira para alimentação do gado de corte e leite. Como outras leguminosas, reduz o uso de suplementação para o animal e diminui consideravelmente o custo de produção do pecuarista, além de incrementar em até 30% a produtividade na comparação com a pastagem tradicional, de acordo com levantamento da Embrapa Gado de Corte. Segundo o diretor comercial da Piraí Sementes, José Aparecido Donizeti, a planta pode ser semeada em diferentes períodos, a depender do seu uso. “Como silagem, a lablab deve ser plantada de outubro a dezembro. Porém, para banco de proteína, pós rotação com o milho, pode ter um plantio mais tardio, de dezembro a fevereiro”, orienta. O banco de proteína pode ser usado em sistemas intensivos com possibilidade de movimentar o rebanho ... Ler mais
  • Slide