Notícias

Primeiro hub de inovação do ecossistema agro de Londrina (PR) já reúne 25 startups

9 novembro 2021

O Cocriago foi lançado oficialmente no final de agosto

 

Com investimentos privados de R$ 600 mil, o Cocriago é o primeiro hub da Agro Valley, ecossistema de inovação de Londrina, e em cerca de dois meses de atividades já reúne 25 startups, empresas, cooperativas, institutos de pesquisas e a Sociedade Rural do Paraná (SRP) em suas atividades.

Localizado no único ecossistema de inovação do agronegócio reconhecido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o hub atua na conexão de empresas e cooperativas tanto com startups, como com grupos de pesquisa. “Além disso, temos uma atuação na área de inteligência para inovação aberta, com processos de gestão.  Nosso foco é levar a inovação para o campo”, explica George Hiraiwa, head de relações institucionais do Cocriagro.

O prédio do Cocriagro está em fase de reforma, nas dependências do Parque Tecnológico da Sociedade Rural do Paraná (SRP Valley), onde já está instalada a Smart Farm do hub.  “Na nossa Smart Farm as startups podem validar as tecnologias na prática e no campo, e usar os resultados como uma vitrine tecnológica. Já estamos preparando a safra 2021/2022, com a plantação de soja orgânica que conta com tecnologia de sete das startups do hub”, conta Hiraiwa.

O Cocriagro terá um espaço físico de 650m², composto por áreas compartilhadas para startups, estações de trabalho, auditório para 45 pessoas, sala de reuniões para 22 pessoas, área de convivência, baias com espaços rotativos para 26 startups e salas para empresas. Além disso, terá um espaço compartilhado somente para as cooperativas.

As atividades do hub são suportadas por um grupo de parceiros composto pelos partners Inquima, Cooperativa Integrada e Sicredi, pelos parceiros Coamo, Sicoob, Baldan, Belagricola, Fairfax, TMG, Bayer e AGCO e pelos institutos de pesquisa Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz (Fealq), Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Senai Londrina (IST TIC Senai) e Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-PR).

Startups

 O hub atua em duas grandes frentes com as startups, as que estão em fase inicial têm apoio na validação tecnológica. “Para isso, contamos com o apoio de produtores, empresas e cooperativas, além de campos experimentais parceiros e nossa Smart Farm. Ainda nessa fase, se a startup precisar de apoio, conectamos com institutos de pesquisas parceiros”, orienta Hiraiwa.

Já se a startup está mais madura, o Cocriagro atua na conexão com cooperativas, produtores e empresas com uma finalidade de apresentação comercial. Assim, essas instituições podem conhecer as agtechs e atuar em iniciativas de inovação aberta, além de adquirir seus produtos e serviços.

Entre as agtechs conectadas ao hub, há iniciativas voltadas para bem-estar animal, receituário agronômico, IoT na psicultura, tratamento de sementes, insumos biológicos, barter, seguro rural, conexão de máquinas agrícolas, telemetria, comercialização online de insumos e homeopatia vegetal.

Outras notícias